::.. HISTÓRIA ..::
S. ROSAS DE OURO
Fundação: 18/10/1971 - Cores: Azul, Rosa e Branco
Títulos: 197319741983198419901991199219942010
Av. Cel. Euclides Machado, 1066 - Freguesia do Ó - 3931-45555 / 3931-0608

     Foi fundada em 1971 na Vila Brasilândia por um grupo de quatro amigos que gostavam de animar as partidas do Glorioso da Brasilândia (time de várzea da capital paulista), entusiasmados com a aceitação do público que crescia a cada dia, resolveram fundar um Escola de Samba na Vila Brasilândia. Para realizar esse projeto e participar do primeiro desfile, os mesmo arrecadaram fundos junto aos comerciantes da região.

     Esse grupo era formado por José Luciano Thomaz da Silva, João Roque Cajé, José Benedito da Silva (Zelão) e o seu eterno presidente Eduardo Basílio, que permanece à frente da escola até hoje e dá nome à sua quadra, a mais bem estruturada de São Paulo.

     Em 1970 a escola desfilou apenas para apresentação. Com a fundação da Sociedade Rosas de Ouro em 18 de Outubro de 1971, a escola passou a desfilar oficialmente classificando-se em 9º lugar do Grupo III no carnaval paulista, tendo como enredo a "História da Vila Brasilândia"

     Desde que nasceu, a Rosas de Ouro adotou um só esquema de trabalho: a organização. Seus fundadores, desde os campos da várzea, tinham em mente uma escola-empresa, que gerasse seus próprios recursos para os desfiles de carnaval. E um dos primeiros passos dados nesse sentido foi a luta por uma quadra, atualmente sediada na Freguesia do Ó. A escola deu força total ao lado empresarial, por volta de 1977, quando o processo de amadurecimento aconteceu, com a vinda de sambistas de outras agremiações.

     Seu nome, "Rosas de Ouro" foi tirado de um símbolo instituído pelo Papa Leão XXIII, formado por 3 rosas de ouro maciço. Dignidade concedida pelo Vaticano, somente a personalidades do sexo feminino e a templos ou santuários particulares importantes. No Brasil, a Princesa Isabel, foi a primeira pessoa a ser agraciada com essa honraria, por ocasião da assinatura da "Lei Áurea", em 1888 e, em simpatia a esses dados históricos, a Escola de Samba foi batizada por Sociedade Rosas de Ouro.

     De início suas cores deveriam ser o rosa e o branco, porém, durante os preparativos para o carnaval de 1972, a irmã do Sr. Luciano (fundador) foi comprar tecidos cor de rosa e encontrou uma grande liquidação de tecidos na cor azul turquesa, e arrematou tudo, ficando o conjunto da escola com predominância do azul, além do rosa. A partir daí a cor azul passou a fazer parte da escola.

     No início o espaço físico, era pequeno para abrigar o grande número de componentes e simpatizantes, Eduardo Basílio sabia que para a escola crescer, necessitava de uma estrutura básica. Lutou com obstinação durante anos, e no final de 1979 foi inaugurada uma das maiores quadras e Escola de Samba do país, situada na Freguesia do Ó. Com uma grande estrutura e um amplo estacionamento, este complexo está totalmente equipado para abrigar "Mega-Eventos".

     Sua acensão foi meteórica. No carnaval de 1972, a escola fez um belo desfile, e ganharia o carnaval daquele ano, não fosse a perda de 40 pontos de punição, isto porque ao chegar na avenida, a diretoria da escola não avisou à comissão organizadora do carnaval que a escola estava pronta e concentrada para desfilar. Nada mal para uma escola recém-fundada. Em 1974, ganhou o Segundo Grupo e subiu para o grupo principal em 1975, também foi o primeiro ano em que o samba da escola era de autoria de Zeca da Casa Verde. Em sua primeira aparição entre as grandes, ficou com o vice-campeonato. Seus sambas, nos primeiros anos de existência, foram feitos pelo compositor Zeca da Casa Verde. Em 1983 veio a alegria maior para os componentes da "Roseira" (apelido carinhoso da escola): o campeonato, com o enredo "Nostalgia", último samba que Zeca da Casa Verde fez para a escola, e que era uma volta à São Paulo do começo do século XX.

     A cidade de São Paulo, aliás, é o tema preferido dos enredos da Rosas de Ouro. Já foram apresentados na avenida a célebre Faculdade de Direito do Largo São Francisco (enredo do bi-campeonato em 84), a Avenida São João, os vários povos de toda a parte do Brasil e do mundo que fizeram da cidade seu novo lar, o final de semana típico de um paulistano, a evolução da cidade através dos tempos, a gastronomia de Sampa, personagens como os Demônios da Garoa e Paulo Machado de Carvalho e até uma visão futurística de como seria a cidade cem anos depois.

     É a escola favorita da classe média paulistana que, em mais de 25 anos desfilando no Grupo Especial, nunca ficou abaixo da sexta colocação.

     Em 1995, a Escola Rosas de Ouro criou grandes projetos: "Samba se Aprende na Escola" e "Rosas de Ouro do Amanhã", que têm como objetivo o trabalho social com as crianças carentes da comunidade. Procurando resolver o problema dos menores carentes, a escola retira as crianças das ruas, procurando levá-las para a quadra. "O que mais nos orgulhamos é que no bairro não existem crianças nos semáforos", diz o presidente e fundador da escola, Eduardo Basílio. "Tiramos todas as crianças das ruas". As senhoras que fazem parte da ala das baianas, promovem festas e concursos o ano inteiro, formando um grupo de convívio para as pessoas da terceira idade.

     Além de escola de samba, a Rosas de Ouro é também uma empresa. Com um site na Internet (www.sociedaderosasdeouro.com.br), um departamento equipado com microcomputadores e alguns funcionários, mantém uma agenda de apresentações durante o ano todo, no Brasil e as vezes no exterior. Possui também um ateliê de costura que ajuda substancialmente nas despesas do desfile.

 

 

S. ROSAS DE OURO
::.. INSTITUCIONAL ......................................................
Fundação:  18/10/1971
Escola Madrinha:  no consta
Cores:  Azul, Rosa e Branco
Mascote:  Rosa de Ouro
Endereço:  Av. Cel. Euclides Machado, 1066 - Freguesia do Ó
Telefone:  3931-45555 / 3931-0608
Internet:  http://www.sociedaderosasdeouro.com.br
::.. EQUIPE ...................................................................
Presidente:  no consta
Diretor de Bateria:  no consta
Diretor de Harmonia:  no consta
Intérprete:  no consta
Rainha de Bateria:  no consta
Mestre-Sala:  no consta
Porta-bandeira:  no consta

DADOS ::..:: CARNAVAIS ::..:: TRAJETÓRIA ::..:: HINO ::..:: CURIOSIDADES
Não há próximos eventos.
» [5/1] - GERAL: Hoje tem mais um Debate Carnaval na Sintonia SASP
» [4/1] - ACADÊMICOS DO TUCURUVI: ‘Estamos inovando e saindo fora do nosso esquema tradicional’ diz presidente Jamil
» [3/1] - UNIDOS DO PERUCHE: Unidos do Peruche comemora 61 anos com missa solene nesta quarta (04/01)
» [3/1] - MANCHA VERDE: ‘O público vai se identificar bastante’, diz o presidente da Mancha Verde sobre o desfile de 2017
» [1/1] - UNIDOS DE VILA MARIA: Devoto de Nossa Senhora Aparecida, cantor Daniel irá desfilar pela Vila Maria
» [27/12] - IMPÉRIO REAL: Conheça a Império Real, a mais nova escola de samba de São Paulo
» [26/12] - GERAL: Que tal um torneio Rio x SP de carnaval?
» [23/12] - IMPÉRIO DE CASA VERDE: Canto é o destaque do primeiro ensaio técnico da Império de Casa Verde
» [22/12] - UNIDOS DO PERUCHE: Mestre Call dá detalhes sobre o trabalho na bateria Rolo Compressor
» [22/12] - GERAL: A campeã de 2016 abre a temporada de ensaios técnicos de 2017
» [21/12] - GERAL: Conheça a corte mirim do carnaval 2017
» [21/12] - GERAL: Júri do Site CARNAVALESCO elege o samba do Vai-Vai como o melhor do Grupo Especial
» [20/12] - TORCIDA JOVEM: Em festa de aniversário, a Torcida Jovem apresentou novidades para o carnaval

[VEJA TODAS AS NOTÍCIAS DO MÊS]


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados