::.. CARNAVAL 1995 - G.R.C.E.B.C. CAPRICHOSOS DA ZONA SUL................................
FICHA TÉCNICA
Data:  26/02/1995
Ordem de entrada:  4
Enredo:  O Bem-te-vi Avisou
Carnavalesco:  não consta
Grupo:  BLOCOS - Espera
Classificação:  7º
Pontuação Total:  40,0
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  não consta
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  não consta
Intérprete:  não consta
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  não consta
Porta-bandeira:  não consta
SAMBA-DE-ENREDO

UNIDOS DE VILA MARIA
COMPOSITORES: R.R. DE MORAES/ FÁBIO PARRA/ LIA PICCI/ DELSON

 

BEM-TE-VI

MANDA AVISAR

A TODA ESSA GENTE

QUE A CHUVA VAI CHEGAR

 

TARDE DE VERÃO

O CALOR AQUECE O CORAÇÃO

SINTO O CHEIRO DA CHUVA

É VENTO, É RAIO, É TROVÃO

 

CHUÊ CHUÊ, CHUÁ CHUÁ

É NA CHUVA DA ALEGRIA

QUE NÓS VAMOS DESFILAR

CHUÊ CHUÊ, CHUÁ CHUÁ

CAPRICHOSOS NA AVENIDA

NOSSA ALMA VEM LAVAR

 

É TEMPESTADE

CESSA A TEMPESTADE

O SOL VOLTA A BRILHAR

E TRAZ PROSPERIDADE

QUE FELICIDADE

UM ARCO-ÍRIS NO AR.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor: Fábio Parra

 

Pleno verão. Calor... Tardes tórridas. O que seria de nós sem a chuva? Bendita chuva que refresca o clima, purifica o ar e dá aquela sensação agradável de descarrego.

Boa a chuva que traz fertilidade à terra e mata a nossa sede. Romântica chuva, sempre presente em nossos carnavais. Tantos foram e muitos serão os carnavais em que veremos nossas fantasias refletidas no asfalto molhado.

E mais um sem-número de motivos que fazem com que a chuva seja o tema de nosso enredo.

Não pretendemos ressaltar nenhum ponto negativo, incomodo ou triste referente aos temporais. Carnaval é festa... alegria e prazer.

Dizem os mais velhos que podemos saber se o tempo vai virar "prá chuva" quando percebemos que um bem-te-vi está cantando com muita insistência.

Bem-te-vi! Bem-te-vi! Bem-te-vi!

Basta ouvir este aviso e pode-se tirar as roupas do varal, pegar um guarda-chuva ou uma capa, pois, dentro de poucas horas, podemos sentir aquele cheiro característico de umidade no ar, que também avisa que a chuva está chegando: É o "cheiro da chuva".

É o nosso folclore...

Numa tórrida tarde de verão, de repente surgem nuvens arroxeadas, seguidas pelo tal "cheiro de chuva".

Ventos, raios, trovões e uma escuridão inusitada provoca uma sensação diferente em cada indivíduo, uns sentem medo, outros, uma indisfarçável euforia, parecendo crianças.

Começa a chuva. E quem está na chuva é para se molhar. E chega um ponto em que não adianta nos protegermos. Estamos todos molhados. Só nos resta tirar os sapatos e brincar na enxurrada caudalosa.

Terminada a tempestade, as nuvens vão embora, o céu torna a ficar azul e o sol a brilhar. É aí que recebemos da natureza um dos mais belos presentes. O arco-íris, capaz de tocar o coração do ser mais insensível. O arco-íris vem carregado de lendas e crendices a seu respeito.

Deve-se fixar o olhar no arco-íris e fazer um pedido; Que a própria aparição do arco-íris já é, em si, um prenúncio de prosperidade e boas notícias; A mais clássica que diz: "No final do arco-íris existe um pote de ouro".

Folclore... Sonho... É o nosso Carnaval!

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.C.E.B.C. CAPRICHOSOS DA ZONA SUL
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados