::.. CARNAVAL 1998 - G.R.C.S.E.E.E.S. IMPÉRIO LAPEANO................................
FICHA TÉCNICA
Data:  22/02/1998
Ordem de entrada:  6
Enredo:  O Ser Humano, Seus Medos e Suas Fantasias
Carnavalesco:  não consta
Grupo:  3 - Oeste
Classificação:  3º
Pontuação Total:  95,0
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  não consta
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  não consta
Intérprete:  não consta
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  não consta
Porta-bandeira:  não consta
SAMBA-DE-ENREDO

UNIDOS DE VILA MARIA
COMPOSITORES: BERNADETE/ PAULINHO CRUZ

 

SÃO HISTÓRIAS DO MEDO

QUE AO INVÉS DE DIVERTIR

DESDE OS TEMPOS DE OUTRORA

BICHO PAPÃO E LOBO MAU É QUE SORRI

E AS CANÇÕES... DE NINAR

FAZEM ADORMECER

QUE PESADELO É SONHAR

QUE A CUCA VAI PEGAR VOCÊ

 

O DESENHO ANIMADO É ALEGRIA

NA HORA DE DORMIR, É FRANKSTEIN, É BRUXARIA

EMBAIXO DA CAMA TEM ARANHA GIGANTE

E NO JARDIM TEM ÁRVORE FALANTE

 

OH! FADA MADRINHA

GIRA A BAIANA QUE COISA MAIS BELA

VEM AO SOM DA BATERIA

SACUDIR A PASSARELA

COM SUA LÂMPADA O GÊNIO VEM

SUPER-HERÓI EU QUERO SER TAMBÉM

PRA ENFRENTAR O DIA-A-DIA

SER ROBOCOP É REAL OU FANTASIA

LINDAS MULHERES E GALÃS

QUANTO EROTISMO, QUERO SER SEU FÃ

VOU FAZER MEU ALTO ASTRAL

É CARNAVAL, É UM SONHO GENIAL

 

VOU VIAJAR

COM A IMPÉRIO VOLTAR A SER CRIANÇA

E VOU MOSTRAR

MEDOS E FANTASIAS QUE VIERAM DA INFÂNCIA.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor: Mauro de Oliveira

 

A infância de todos nós, é repleta de medos e fantasias. São muitas as origens, porém nossos pais tem grande responsabilidade, quando nos contam histórias que, embora nos divirtam, criam um sentimento de fragilidade - "O Medo". Bons exemplos para definirmos esse sentimento, são as histórias do Bicho-Papão, Lobo Mau, Homem do Saco, etc...

As canções de ninar, cantadas tão docemente pelos nossos pais e avós, no intuito de nos fazer adormecer, atingem o seu objetivo, porém criam uma conseqüência geradora do medo - "O Pesadelo".

Se nos imaginarmos novamente "crianças", podemos lembrar a sensação desagradável de estarmos acuados após ter ouvido:

- Boi, Boi, Boi, Boi da cara preta, pega essa criança... ou até Nana, neném, que a cuca vem pegar...

Até a influência estrangeira, através dos desenhos animados e dos filmes infantis, embora saudáveis enquanto se assiste, também tem sua participação em gerar os medos. Quem não se lembra dos desenhos com as bruxas e seus grandes caldeirões, o Frankstein, com sua aparência mórbida e assustadora ou também dos morcegos, vampiros e aranhas gigantes.

As peças de teatro encenadas nas escolas, as quais a grande maioria das crianças não conseguem dramatizar, apresentam árvores que falam e se movem. Imaginem a reação inconsciente da criança, ao ver seu pai plantar uma árvore no jardim de casa.

Os medos, em sua maioria, são inconscientes, as crianças pouco sabem sobre isso, porém os reflexos são imediatos nos estudos, nos esportes, nas amizades, etc...

O lado bom, dessa história que a Império vem mostrar, é saber que de criança não se carrega apenas os medos, mas também as fantasias.

A história da Cinderela em busca do seu "Príncipe Encantado", está no cotidiano de todos nós. Desde pequenas, meninas vislumbram em seus pensamentos, a busca ao Príncipe Encantado. O pensamento é incutido, em função dos desenhos, histórias e também através de diálogos "despretensiosos" entre mães e filhas, em busca de um bom casamento. Outras fantasias fazem parte dos devaneios das crianças; Quantas vezes não se imaginou ter ao seu lado uma Fada Madrinha com sua varinha mágica ou um Gênio e sua lâmpada para realizar seus desejos.

Vestir-se de Super-Herói, também é comum. Nessa fantasia, a criança se auto-valoriza e suplanta os seus medos. Como seria bom vivermos um dia de: Super-Homem, Batman, Robin, Homem-Aranha ou Mulher Maravilha.

As fantasias levam as crianças a superar suas maiores contrariedades. Um exemplo típico, é vermos as crianças "torcerem o nariz" mas comerem espinafre, imaginando com isso que criarão músculos e tornar-se-ão fortes como o Popeye.

Os reflexos da infância no adulto...

Todos nós transferimos os medos e fantasias da infância, para nosso dia-a-dia, mesmo depois de adultos. Um dos medos mais expressivos dos adultos é a "morte". "Quem nunca pensou se sua hora já está para chegar?"

As fantasias na fase adulta, embora implícitas continuam existindo. Há fantasias criadas para defesa dos próprios medos e inseguranças. Quantos de nós já não imaginamos ser um homem ou mulher de aço, para enfrentar as dificuldades e a violência do dia-a-dia. Para isso nada melhor do que encarnarmos o indiscutível "Robocop".

As fantasias dos adultos não param por aí. Desde adolescentes com as fotografias dos galãs ou das mulheres do cinema, colocadas nas paredes dos quartos, até as fotografias de mulheres nuas espalhadas pelas oficinas mecânicas e porque não dizer sobre a enorme vendagem de revistas eróticas masculinas ou femininas. Embora camufladas, as fantasias eróticas fazem parte de nossas vidas, independente de sexo, idade ou classe social.

Por isso podemos dizer: "Os medos e as fantasias, são sentimentos puros do ser humano e totalmente ligados entre si".

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.C.S.E.E.E.S. IMPÉRIO LAPEANO
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados