::.. CARNAVAL 1998 - G.R.C.E.S. MOCIDADE ALEGRE................................
FICHA TÉCNICA
Data:  21/02/1998
Ordem de entrada:  8
Enredo:  Essas Maravilhosas Mulheres Ousadas
Carnavalesco:  Wagner Santos
Grupo:  Especial
Classificação:  4º
Pontuação Total:  289,5
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  23
Presidente:  Carlos Augusto Cruz Bichara
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  Mestre Sombra
Intérprete:  Nilson Valentim
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  Sidnei
Porta-bandeira:  Sonia Maria
SAMBA-DE-ENREDO
VERSÃO ESTÚDIO

MOCIDADE ALEGRE

COMPOSITORES: RUBÃO/ AILTON DO CAVACO/ ELIEZER

 

NA ARTE A PUREZA, PERFUME DA ROSA

DE VERSO EM PROSA, PRONUNCIA DO AMOR

MULHERES OUSADAS E MARAVILHOSAS

A MOCIDADE TRAZ NUM CANTO DE LOUVOR

 

EVA ME ENTREGO AO PARAÍSO

NA GRAÇA E NO RISO, SOU ALEGRE FOLIÃO

GRATO ISABEL A HEROÍNA

COM A SUA MÃO DIVINA ABOLIU A ESCRAVIDÃO

DESPERTA SORRINDO, MARIA BONITA

O SEU NOME ESTÁ NO TEMA DO POEMA SINGULAR

E CARMEM MIRANDA PEQUENA NOTÁVEL

GÊNIO INCOMPARÁVEL DA CANÇÃO POPULAR

 

É CARNAVAL

A ESTRELA CINTILOU TÃO BELA

Ô ABRE ALAS QUE EU QUERO PASSAR

CHIQUINHA GONZAGA ESTÁ NA PASSARELA

 

LUZ DEL FOGO É A LUZ

QUE CONDUZ A EMOÇÃO

MARILYN COM SEU OLHAR ARDENTE

DE UM CERTO PRESIDENTE BALANÇOU O CORAÇÃO

NOBRE DAMA DA INSPIRAÇÃO

EVITA PERÓN É A MUSA DIVINAL

MADONA É A DÁDIVA DO EVENTO

DERRAMANDO SEU TALENTO E BELEZA SENSUAL.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor:

 

Essas maravilhosas mulheres ousadas, fugindo do tradicional, ousadamente, escolhemos esse tema, dividindo o carnaval em atos. Gostaríamos de salientar que poderíamos estar falando de muitas personagens femininas brasileiras, porém algumas já homenageadas em outros carnavais, mas achamos por bem ousar e diferenciar, falando da criação e de algumas famosas ousadas mulheres que se destacaram durante o século em gral. A cada ano, nos surpreendemos com a evolução feminina; as mulheres adquiriram ao longo dos anos, direitos e deveres e devido a sua ambição, coragem, inteligência e audácia, isso nos deu a inspiração para fazer o Carnaval de 98. Levaremos ao Sambódromo, muita ousadia e mulheres que se destacaram pelas suas realizações e conquistas que influenciaram nossa cultura, direta ou indiretamente, abrindo espaço para o mundo e conquistando seu respeito e sua plenitude e dignidade.

No primeiro ato exaltaremos a Eva - A primeira mulher que surgiu no mundo, criada por uma costela, e que teve a audácia de contrariar a ordem do criador, persuadida pela serpente, levando o seu companheiro a comer o fruto proibido. Representa o amor, pois seu companheiro não resistiu a seus apelos e comeu o fruto proibido, contrariando a ordem suprema. Eva representa a primeira mulher que surgiu no mundo, sua maior ousadia, seu universo com a beleza e o encanto do Paraíso e do verde, a capacidade da mulher em gerar vida em outra vida, destacando a sensibilidade feminina, com capacidade, e poder de entender o homem, a sociedade e o mundo.

No segundo ato exaltaremos a Princesa Isabel; representa o poder da mulher, a ousadia de enfrentar um Império e abolir com sua lei a escravidão. Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Gonzaga de Bragança (1846-1921), filha de D. Pedro II, nascida no Paço de São Cristóvão, Rio de Janeiro. Em 1847 foi herdeira do Trono do Brasil, casada com o Marechal do Exército Gastão de Orleans, Conde D'Eu, teve três filhos (D. Pedro, D. Luis e D. Antonio). Governou o Brasil como regente de 1871 à 1872, assinou a Lei do Ventre Livre em 18.09.1871, libertando as crianças negras nascidas a partir de 1876 à 1888. Em 13.05.1888, assinou a Lei Áurea, declarando extinta a escravidão no Brasil. Por este ato recebeu do Papa XIII a Rosa de Ouro, e foi posteriormente cognominada a Redentora. Destacou-se também pelos seus decretos de naturalização do estrangeiro no país. O primeiro recenseamento do Império, o desenvolvimento das estradas de ferro, a solução das questões dos limites territoriais e o estabelecimento das relações comerciais com os governos vizinhos, são atos de sua autoria.

No terceiro ato exaltaremos a Maria Bonita, com a Saga do Sertão, a seca e o folclore nordestino: representa força e a coragem da mulher ao lutar contra a fome, e a miséria do seu povo. Apelido dado por Lampião, seu verdadeiro nome é desconhecido. Nordestina, pobre, cresceu e se fez mulher, chocou-se com os conflitos da fome, falta de trabalho e seca, e o contraste da vida dos Senhores de Engenho e Fazendeiros. Casou-se com José sapateiro; em Paulo Afonso, do lado baiano. Porém pelo seu estado de espírito, apaixonou-se por Lampião e foi viver com o Cangaceiro, e teve uma filha chamada Maria Expedita. Caminharam juntos, procurando acabar com a desigualdade social, com coragem e ousadia. De armas em punho afrontavam e desafiavam os poderes, roubavam alimentos e distribuíam com aqueles que nada tinham. Nas batalhas, se escondiam no mato, passavam dias sem dormir e sem comer, e quando defrontava-se com seus opositores, fazia deslizar o gatilho de sua espingarda, com precisa pontaria, matando e espantando-os. Contudo, sabiam eles que tropeçavam com a morte, a cada esquina que era uma questão de tempo, que com habilidade escapavam, e cada dia era um desafio de vida. O destino estava traçado, morte, questão de honra daqueles que não aceitavam e não toleravam suas opções. Em 1938, cravejada de balas, tomba morta, juntamente com Lampião, terminando assim, toda a história do cangaceiro no Brasil, escrita e manchada de sangue.

No quarto ato exaltaremos Carmem Miranda - O tropicalismo brasileiro em seu momento áureo, enaltecendo a nossa cultura. Nascido em Portugal, iniciou sua vida de cantora no Rio de Janeiro. Excepcional intérprete da marchinha e do samba de caráter brejeiro, foi levada para o EUA, pelo empresário Lee Shubert, estreando com o conjunto vocal "Bando da Lua", na revista Streets of Paris. Passou então a se apresentar numa série de filmes, como Serenata Tropical e Uma Noite no Rio. Fez numerosas excursões pelos EUA e pela Europa, adaptando nossa música popular ao gosto das platéias internacionais. Com o seu canto e gingado, foi a maior expoente de todos os tempos que elevou o nome do nosso país ao mundo. Faleceu em Hollywood, depois de uma filmagem. Seu corpo veio para o Rio de Janeiro, onde foi sepultado no Cemitério de São João Batista.

No quinto ato exaltaremos Chiquinha Gonzaga - A mulher pioneira na luta a favor da libertação dos escravos e grande compositora em sua época.

No sexto exaltaremos Luz Del Fuego - O poder da sedução, a ousadia e coragem por ter sido a primeira mulher a introduzir o nudismo no Brasil. Vivo despida de preconceitos e ilusões à luz da verdade, frase dita por ela, ousada. Dora Vivácqua era o seu nome, de família tradicional, nasceu em 1930 em Cachoeira de Itapemirim, ES, vedete das cobras, bailarina do povo, taxada como uma prostituta. Perfume do escândalo, ovelha negra da família, mas nada mexia com a sua grande sensibilidade. Teatro de revista, escândalos, nudismo e cobras lhe eram peculiar: falava tudo que vinha em sua mente, era polêmica quando se via esquecida pela comunidade. Seu sonho era ter uma grande serpente, dominá-la e dançar em público. Descobriu o serpentário do Instituto Ezequiel Dias, consegue chorar com a morte de seu pai em 29.08.32. Expulsa da aula de religião por falar mal das missas, não aceitava o casamento por tratar-se de contrato ridículo que fazia da mulher um objeto de compra e venda. Solitária e amante da natureza, fugia da tristeza do ceticismo. Fundou o Partido Naturalista Brasileiro. Em 1967 numa situação de emergência, acorda com sua ilha sendo bombardeada. Luz com o caseiro Edgar fugiram na sua pequena lancha o motor direto para o Braço Forte em busca de socorro. Desaparece misteriosamente juntamente com o seu empregado; deixou a seguinte frase: "Muita vida é minha mais aperfeiçoada defesa. Elaboro asas nos braços, perfaço meu vôo sem o peso da discórdia ou do arrependimento. Se não me entenderam, se em todo esse longo tempo ainda não me entenderam, paciência. Luz Del Fuego".

No sétimo ato exaltaremos Marilyn Monroe - A grande estrela norte americana considerada o maior símbolo sexual do século, do cinema e o momento de uma forma ousada em que cantou Parabéns ao Mr. Presidente. Com sua sensualidade, deixou sem dúvida, transparecer um possível romance. Norma Jean Martensen, nasceu em Los Angeles E.U.A., em 01.06.1925, filha de mãe solteira, criada em orfanatos e adotada por duas famílias (Lower e Van Nuys). Casou-se com Jim Dougherty, que durou até 1946. Trabalhou em uma fábrica de munições, ambiciosa e com ousados talentos, resolveu pousar como pin-up, com isso foi contratada pela Fox em 1947, originando o famoso nome. Voltou ao cinema nos anos 50, com sucesso e jóias. Em 1952 consagra-se mulher sexual com o filme Niagara Falls, em 1953 consagra-se atriz favorita; casa-se com Arthur Miller em 1956. Brilhou tanto que acabou filmando "Os Homens Preferem as Loiras". Infeliz com o marido se divorcia, e teve vários amantes. Consagrou-se por ser eleita o símbolo sexual do século XX e pelo seu caso com o Presidente John F. Kennedy e supostamente com seu irmão Robert. Em 1962 de overdose morre, perdurando sua imagem como a estrela de Hollywood.

No oitavo ato exaltaremos Evita Peron - Maria Eva Ibarguren, nascida em 09.05.1919 em Los Toldos, filha ilegítima de Juan Duarte e Juana Ibarguren, família humilde, aos 15 anos partiu para fazer sucesso como artista, após algum tempo de luta, tornou-se famosa como atriz de novelas de rádio e gostava de ser chamada de Evita. Em outubro de 1943, com o surgimento da Secretaria do Trabalho e do Bem-Estar Social, instituída por Peron, e com o terremoto em 15.01.1944, na cidade de San Juan, num show beneficente, Evita conheceu Juan Peron, que acabaram se envolvendo, casando-se em 21.10.1945, mudando o curso da história argentina. Eva participa ativamente na formulação das medidas do coronel, e foi responsável pela sua popularidade, escrevendo novelas sobre tema da Revolução Peronista, e não sendo aceita no meio dos oficiais, por ser considerada anarquista. O carisma pessoal, e a devoção de Eva Duarte a Peron, foram fundamentais na carreira política do líder argentino. Uma de suas frases conhecidas: "Se como o senhor diz, a causa do povo, é a sua causa, não importa qual o tamanho do sacrifício, não me afastaria do seu lado até morrer" Evita Peron.

No nono ato exaltaremos Madonna - O erotismo, os desejos e acima de tudo muita luxúria, sem desprezar a sua sensibilidade de ser mulher. Nascida em Detroit, Estado de Michigan em 26.08.1958, seu nome é Madonna Luise Veronica. Família pobre de oito filhos, seu pai filho de italianos lutou para educar os filhos. Acreditava que a transa era uma coisa sagrada. Perdeu a mãe aos 6 anos, teve aulas de piano, mas gostava da dança. Ao término do segundo grau, ganhou uma bolsa para estudar dança na Universidade de Michigan. Conheceu o Prof. Christopher, seu mentor, amante imaginário e irmão. Mudou-se para Nova York, atraída pela música pop, foi vocalista numa banda de rock e cantava canções de Donna Summer. Tocou bateria na banda Breakfast Club, na segunda banda Emmy foi mais profissional. Numa de suas apresentações foi ouvida por Michal Rosenblat que trabalhava na Warner e a chamou para teste. Tornou-se uma artista capaz de fazer parte dos mercados de música branca e negra. Tornou-se famosa em 1983 e não parou mais; de visão extravagante passa a explorar nas músicas o sexo, uma polêmica para sociedade americana. Milhões de discos vendidos. Tornou-se estrela de primeira grandeza, um fenômeno. Casou com um ator de 24 anos, com duro relacionamento, agressivo Jean não suportava a idéia de viver permanentemente sob luzes dos spots lights, o casamento chega ao final. Hoje Madonna é considerada a maior "Super Star" da Música Pop do mundo, irreverente seus "Mega Shows", atingem em média cerca de 40 a 50 mil fãs. O CD com o Clip "Na Cama Com Madonna", foi o mais vendido da década de noventa; ousado e maravilhoso.

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.C.E.S. MOCIDADE ALEGRE
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados