::.. CARNAVAL 1998 - G.R.C.E.S. UNIÃO DA ALEGRIA................................
FICHA TÉCNICA
Data:  22/02/1998
Ordem de entrada:  5
Enredo:  Meu Brasil Tupiniquim
Carnavalesco:  não consta
Grupo:  3 - Norte
Classificação:  6º
Pontuação Total:  -4,5
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  não consta
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  não consta
Intérprete:  não consta
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  não consta
Porta-bandeira:  não consta
SAMBA-DE-ENREDO

UNIDOS DE VILA MARIA
COMPOSITOR: HUGO BISPO

 

VEM, VEM, VEM, VEM VER

A FESTA É PRA VOCÊ

NOSSO ÍNDIO CANTA E DANÇA

PRA MOSTRAR SUA CULTURA

NESTE LINDO CARNAVAL (E VEM TAMBÉM)

VEM TRAZENDO ALEGRIA

SUA LUTA DO DIA-A-DIA

SUA FÉ, SEU RITUAL

 

SEU FOLCLORE, SUA ARTE

RIQUEZA E TRADIÇÃO

TRAZ NA FLECHA, PESCA E CAÇA

A SUA ALIMENTAÇÃO

 

E PRA CURAR TEM PAJELANÇA

COM AS PLANTAS CONTRA O MAL

SACI E O CAIPORA

ASSUSTANDO O PESSOAL

TINTURAS E PENAS

PARA ENRIQUECER SEU VISUAL

 

HOJE A ALDEIA É A AVENIDA

NUM CENÁRIO MULTICOR

UNIÃO DA ALEGRIA

MOSTRA O ÍNDIO E SEU VALOR.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor: Hugo Bispo

 

A grandiosidade da natureza aliada aos costumes indígenas fascinam.

Hoje existem aproximadamente cento e cinqüenta tribos indígenas que vivem na selva.

Todas estas tribos vivem da caça e da pesca, há porém, diferenças bastante pronunciadas em seus costumes.

Existem tribos que não utilizam o arco e a flecha sendo sua arma sarabatana, que é um tubo de atirar flecha com o sopro e normalmente, usam o "Curare" para envenenar suas flechas. Enquanto a maioria dos índios se preocupa com o enfeite individual, os índios Tucuna e os Oiana preocupam-se mais em enfeitar suas casas.

De um modo geral, tanto o índio como a índia pintavam o rosto e o corpo com resinas vegetais utilizando varetas, penas e fazendo matrizes de madeira e de barro cozido.

O artesanato é muito variado e rico destacando-se os trabalhos de cestaria e de tecelagem.

Cabe à mulher confeccionar peças de roupa (tanga), redes e enfeites utilizando teares primitivos.

Para o índio, a música e a dança fazem parte do seu dia-a-dia. Por meio delas, ele realiza suas cerimônias religiosas e festivas. Para a confecção de seus instrumentos musicais usam madeira, o osso e certos frutos como o porongo e a cabaça.

Os principais instrumentos são: maracá, trombeta de cuia, flauta de osso e flauta de pan.

Os índios Vapidiana e Vai-vai constroem suas casas em locais altos devidos às enchentes.

São casas grandes para abrigarem grupos da tribo. A canoa é o seu principal meio de transporte, é feita em uma só peça de madeira, sendo bastante resistente. Seu artesanato é o trabalho em cerâmica e cestaria. Algumas tribos enfeitam o lábio inferior, as orelhas e tatuam o rosto. Outras colam com resina, flocos de algodão nos braços e pernas.

As índias fazem panelas, tigelas ou vasos de cerâmica. Confeccionam esteiras, cestos, enfeites e fazem os bonecos de barro (licocós) enquanto os índios fazem os "licocós" utilizando a madeira. Os índios com suas artes plumárias fazem magníficos enfeites com penas.

O cocar é uma espécie de anel coberto com penas amarelas, pretas e vermelhas de onde partem penas azuis, amarelas e vermelhas bem maiores.

A CONTRIBUIÇÃO DO ÍNDIO

Várias foram as contribuições dos índios para a formação do povo brasileiro. As principais contribuições que podemos apontar são:

Na Agricultura: A técnica da coivara, que consiste na queima da vegetação onde vai ser realizado o cultivo de algum produto.

Na Alimentação: Milho (é a técnica da pamonha), mandioca, batata-doce, abóbora, cana, guaraná.

Nos Costumes: O uso da rede de dormir, da jangada, da arapuca, de chás e remédios à base de ervas.

No Folclore: O Cateretê, as crendices do saci-pererê, da caipora, etc...

NO VOCABULÁRIO

São muito numerosa do nosso vocabulário derivadas de língua indígenas eis algumas: moji (rio), mirim (pequeno), guaçu (grande), tamanduateí, piracicaba, pindamonhangaba, iara, itu, itapetininga, abacaxi, mandioca, capim, curitiba, tietê, piauí, morumbi, cipó, jacareí, jibóia, piranha, tapioca, sucuri, jabuticaba, babaçu, carnaúba, jequitibá, etc.

ESTE É O MEU BRASIL TUPINIQUIM

É com este tema que vamos cantar, sambar e fazer da passarela do samba uma grande aldeia.

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.C.E.S. UNIÃO DA ALEGRIA
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados