::.. CARNAVAL 1998 - G.R.E.S. PÉROLA NEGRA................................
FICHA TÉCNICA
Data:  não consta
Ordem de entrada:  não consta
Enredo:  Inezita Barroso, Uma Trajetória de Sucesso
Carnavalesco:  não consta
Grupo:  1
Classificação:  3º
Pontuação Total:  290,0
Nº de Componentes:  não consta
Nº de Alegorias :  ,
Nº de Alas :  não consta
Presidente:  não consta
Diretor de Carnaval:  não consta
Diretoria de Harmonia:  não consta
Mestre de Bateria:  não consta
Intérprete:  não consta
Coreógrafo da Comissão de Frente:  não consta
Rainha de Bateria:  não consta
Mestre-Sala:  não consta
Porta-bandeira:  não consta
SAMBA-DE-ENREDO

ÁGUIA DE OURO
COMPOSITORES: JOÃO DO MANGUE/ MAURINHO DA MAZZEI/ MANGA/ EDSON

 

CANTA FELIZ A VILA MADALENA

TRÁS A SERESTA E O POEMA

VEM DO PASSADO SEU PRESENTE GLORIOSO

CHORA VIOLA, CHORA DE ALEGRIA

NASCEU NO DIA DE FOLIA

ISTO É VOCÊ INEZITA BARROSO

O SEU AMOR POR ESSE CHÃO

VEM DO TEMPO DE CRIANÇA

TROUXE TAMBÉM SUA PAIXÃO

CORINTIANA COMO MANDA A ESPERANÇA

LÁ EM RECIFE O SUCESSO DESPONTOU

FEZ NO TEATRO UM LINDO RECITAL

MAS FOI NO RÁDIO QUE SE CONSAGROU

 

A MODA E A VIOLA

EMBALANDO O MEU CANTAR

UM SER DE LUZ ENCANTANDO A PASSARELA

FAZENDO ESSA GALERA DELIRAR

 

LAMPIÃO DE GÁS QUANTA SAUDADE ME TRÁS

"MARVADA" PINGA ME "ATRAPAIA, ME JUDIA"

COMO PODE UM PEIXE VIVO VIVER FORA D'ÁGUA FRIA

O FOLCLORE DO PAÍS TOCAVA O SEU CORAÇÃO

MADRINHA DA BANDA, BRILHOU NO CINEMA

RAINHA DA CONSAGRAÇÃO

 

LÁ VEM A PÉROLA NEGRA

EU VOU CANTAR

NO GINGAR DA BATERIA EU VOU SAMBAR

VIOLA MINHA VIOLA

ESTRELA DA MANHÃ VEM PRA BRILHAR.

 

SINOPSE DO ENREDO
O Grêmio Recreativo
Autor: Carlinhos Barbosa

 

PAIXÃO PELA MÚSICA DESDE OS TEMPOS DE CRIANÇA

Quatro de março, domingo de Carnaval, Bairro da Barra Funda, São Paulo. Inezita Barroso nascia no meio da folia para uma vida dedicada à música e à arte popular brasileira. O talento natural, a influência familiar, o estudo e as técnicas aprendidas com paixão misturaram-se para legar a esta grande mulher, de alegre coração corintiano, a base para uma trajetória de 46 anos de sucesso e contribuição às nossas raízes.

Com apenas cinco anos, já cantava o repertório completo de Carlos Gardel, e se escondia atrás do sofá para acompanhar as aulas de violão da tia. Apoiada pela família, era ainda uma criança quando fez os primeiros cursos de canto e declamação para despontar a fama em festas de aniversário. Nas audições, formaturas, missas e serestas, Inezita exibia os timbres de contralto herdados da avó paterna, cantora e pianista famosa nos salões da alta sociedade paranaense.

O "rasqueado" mágico nas cordas do violão, que encantaria platéias dos quatro cantos do país, Inezita aprendeu com Raul Torres, colega de seu pai na estrada de ferro Sorocabana.

O interesse pelo folclore e pelas raízes brasileiras também começou cedo, quando passava as férias nas fazendas da tradicional família paulista, o seu lado materno. Desde então, convivendo com os caboclos das colônias e brincando nas ruínas de senzalas, ao som das violas e da cantoria, a menina Inezita tomava nota de tudo o que lhe chamava atenção, para organizar um dos mais valiosos acervos de pesquisa do folclore brasileiro, a partir de 1932.

RECITAL NO TEATRO DE RECIFE E CONSAGRAÇÃO NO RÁDIO

A carreira profissional teve início em outubro de 1951, quando Inezita foi convidada para cantar no recital no Teatro Santa Isabel, Recife, onde passeava em companhia do marido, um cearense de tradicional família musical e artística. A apresentação valeu a Inezita o contrato com a Rádio Clube de Recife, onde começou sua longa carreira de sucesso com a consagração no Rádio.

A Rádio Clube de Recife foi o ponto de partida da "Rainha do Folclore Brasileiro", que atuou em emissoras de praticamente todos os estados brasileiros. Entre outras, Rádio Nacional do Rio, Rádio Nacional de São Paulo, Rádio Jornal do Comércio de Recife, Rádio Tupi do Rio de Janeiro e Rádio Record de São Paulo.

Na Televisão, comandou programas ao vivo na TV Tupi de São Paulo, TV Rio, TV Tupi do Rio de Janeiro, TV Itapuã da Bahia, TV Jornal do Comércio do Recife, TV Farroupilha de Porto Alegre, entre outras. A ligação mais estreita e mais intensa foi com a TV de São Paulo, onde apresentou programas de músicas típicas desde a inauguração em 1954 até 1964.

A SERESTEIRA VIRA ESTRELA DE CINEMA

No cinema, a Vera Cruz em sua fase de ouro, com Zienbinski e Adolfo Celli, convidou Inezita para seis produções, entre elas "Ângela" (Prêmio Revelação); "Proibido Beijar" (ao lado de Tônia Carreiro). Na Kino Filmes destacou-se por sua interpretação em "Mulher de Verdade", ganhadora do prêmio Saci de Melhor Atriz de 1954.

A discografia de Inezita Barroso reúne um dos mais importantes acervos da legítima música folclórica, sinfônica e popular brasileira, com 65 títulos, entre eles sucessos inesquecíveis como Peixe Viva, Marvada Pinga e Lampião de Gás, e uma coletânea de clássicos da moda de viola contra a invasão da música norte-americana nos anos 60.

MADRINHA DA BANDA E DA MODA DE VIOLA

Madrinha da Banda da Força Pública de São Paulo, "a mais querida", foi acompanhada com seu violão e sua viola por orquestras regidas por Hervé Cordovil, Guerra Peixe, Gabriel Migliori, Ciro Pereira e Radamés Gnatalli, e levou aos estúdios de gravação catireiros, violeiros, berranteiros, sanfoneiros, ritmistas e grupos folclóricos do Amazonas aos pampas.

Amante da música de raiz, percorre o país, estimulando os costumes e os grupos que mantém viva a tradição do folclore brasileiro, prestigiando com sua presença algumas das mais tradicionais festas típicas, entre elas: O Folclore dos Pampas Gaúchos, A Folia de Reis, O Frevo, Quadrilhas Baianas e o Bumba Meu Boi.

A RAINHA DO FOLCLORE BRILHA E ENSINA O QUE SABE

Há 18 anos, Inezita comanda todos os domingos de manhã o programa "Viola, Minhas Viola" na TV Cultura, e, desde 1990, apresenta diariamente o programa "Estrela da Manhã", das 5 às 7 horas, na Rádio Cultura AM.

Formada em biblioteconomia, concertistas e professora, há 15 anos Inezita Barroso difunde sua paixão e seus conhecimentos apresentando sua arte, proferindo palestras e cursos por esse Brasil afora e ensinando Folclore Brasileiro e História da Música Popular nas Universidades.

 

FANTASIAS


No h contedo para este opo.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE G.R.E.S. PÉROLA NEGRA
HISTÓRIA | CARNAVAIS | HINO | CURIOSIDADES

 


:: SASP - SOCIEDADE DOS AMANTES DO SAMBA PAULISTA ::
WWW.CARNAVALPAULISTANO.COM.BR
SASP - UMA ENTIDADE COM DIFERENCIAL !!

Copyright ©2000-2016 | Todos os Direitos Reservados